+55 (11) 937.049.607


Pontífice publicou mensagem indicando que os católicos aprendem, com Nossa Senhora das Dores, a se relacionar com Deus e a lidar com o sofrimento

Da Redação, com Vatican News

Nossa Senhora das Dores / Foto: Arquivo Canção Nova

O Papa Francisco publicou uma mensagem em seu perfil na rede social X (antigo Twitter), falando sobre Nossa Senhora das Dores. Nesta sexta-feira, 15, a Igreja Católica celebra a festa litúrgica desta devoção à Virgem Maria, também conhecida como Nossa Senhora da Piedade e Mãe Dolorosa (do latim Mater Dolorosa).

O Pontífice escreveu: “De Nossa Senhora das Dores aprendemos que se nos mantivermos na relação com Deus, a vida não nos poupa os sofrimentos, mas abre-se a um grande horizonte de bem e encaminha-se para a sua realização”.

Em 2021, quando celebrou essa festa durante sua viagem apostólica à Eslováquia, o Santo Padre afirmou em sua homilia que “quem acolhe Cristo e se abre para Ele, ressuscita; quem o rejeita, encerra-se na escuridão e arruína-se a si mesmo”. Neste sentido, ele exortou, por meio do pequeno texto em sua rede social, aos cristãos também se confiarem a Deus, como fez Nossa Senhora, para que se suporte o peso das cruzes que surgem na vida.

Origem da festa

A devoção à Mater Dolorosa remonta ao século XI, sendo muito difundida, sobretudo, nos países mediterrâneos. Os primeiros registros de celebrações litúrgicas sobre Nossa Senhora “em pé” junto à Cruz de Jesus são do século XV.

Em 1668, os membros da Ordem dos Servos de Maria receberam a autorização para celebrar a Missa votiva das Sete Dores de Maria, retomando a participação de Nossa Senhora na Paixão, Crucificação e Morte de Jesus. Alguns anos depois, em 1692, o Papa Inocêncio XII permitiu a sua celebração oficial no terceiro domingo de setembro.

A data de celebração foi modificada rapidamente: em 1714, a celebração foi transferida para a sexta-feira que precedia o Domingo de Ramos. Um século depois, em 1814, o Papa Pio VII estendeu esta festa litúrgica a toda a Igreja, e ela voltou a ser comemorada no terceiro domingo de setembro.

Por fim, o Papa Pio X determinou que a celebração tivesse 15 de setembro como data fixa, um dia após a festa da Exaltação da Santa Cruz. Ele também modificou o título da festa, passando de “Sete Dores de Maria” para “Nossa Senhora das Dores”. Essa devoção à Virgem Maria também é conhecida como “Nossa Senhora da Piedade”.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *