+55 (11) 937.049.607


<i>(Foto: Hiago Ferreira/Maranh

Foi dramático! E com final triste para o Retrô e, consequentemente, para o Santa Cruz. Mesmo com dois jogadores a menos, o Maranhão empatou com a Fênix por 2 a 2 neste sábado (19) na Arena de Pernambuco, pela partida de volta das oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Nas penalidades, o Bode fez 6 a 5 e avançou para as quartas de final.

O Retrô, que levou o empate aos 54 minutos do segundo tempo, mesmo com todo o favoritismo, ficou mais uma vez pelo caminho no mata-mata. E a derrota traz consequências catastróficas para o Santa Cruz, que precisava do acesso do Retrô para a Série C para herdar a vaga da Fênix (obtida via Estadual) na Série D do ano que vem. Com isso, no calendário tricolor em 2024 vai constar apenas o Campeonato Pernambucano e a Seletiva para a Copa do Nordeste. 

 

O JOGO

A partida começou eletizante na Arena de Pernambuco. Logo aos sete minutos, o Retrô abriu o placar. Giva completou de cabeça, após escanteio de Radsley, 1 a 0 para a Fênix. E o cenário melhorou para o time pernambucano, quando, três minutos depois, o volante Vander foi expulso após entrada violenta – o VAR sinalizou a força excessiva do jogador em cima de Luisinho e sinalizou ao árbitro, que foi ao monitor e mandou o jogador da equipe maranhense para o chuveiro mais cedo. 

Porém, mesmo com um atleta a menos, o time visitante chegou ao empate aos 14 minutos. O zagueiro Maicon completou na pequena área o cruzamento de Jorge, após a zaga do Retrô parar no lance e goleiro Jean ficar perdido: 1 a 1 na Arena de Pernambuco. 

Após chegar ao empate, o Maranhão recuou e o Retrô jogou praticamente todo o restante da etapa inicial no campo ofensivo. Na reta final, o goleiro Moisés, que já tinha feito ótima partida no jogo de ida, no Castelão, em São Luís (MA), fez duas grandes defesas, um delas em cabeçada à queima-rouopa do zagueiro Sandoval.  

O técnico Marcelo Martelotte fez duas alterações para o segundo tempo, com as saídas de Luisinho e Ratinho para as entradas de Tailson e Albano. E logo aos três minutos, Fernandinho carimbou o travessão de Moisés em cobrança de falta. A resposta do time visitante quase foi letal. Fabrício fez grande jogada individual, mas se enrolou na hora de chutar na pequena área. Aos 12, foi Albano que chutou e a bola raspou a trave de Moisés. Dois minutos depois, Fernandinho também asustou o goleiro maranhense. 

O jogo ficou dramático, com o Retrô pressionando, mas deixando espaços para o contra-ataque. Aos 30, Jean evitou a virada do Bode. Na sequência da jogada, Radsley arrancou, deixou a marcação para trás duas vezes, mas Moisés espalmou o chute para escanteio. 

Logo depois, aos 35 minutos, o Maranhão teve mais um jogador expulso. Cavi puxou Fernandinho e recebeu o segundo amarelo, consequnetemente, o vermelho. 

O árbitro Alisson Sidnei Furtado deu oito minutos de acréscimo. E foi justamente aí que saiu o segundo gol da Fênix.Aos 46 minutos, Fernandinho aproveitou o cruzamento de Albano e cabeceou para o fundo da rede: 2 a 1. 

 

Mas, incrivelmente, ainda teve mudança no placar.  Aos 54 minutos, Fernando empatou a partida na Arena de Pernambuco. Com dois jogadores a menos, o Bode chegou ao 2 a 2 com o Retrô. Decisão foi para os pênaltis. 

 

Nas penalidades, os zagueiros Guilherme Paraíba e Sandoval pararam no goleiro Moisés e o Maranhão fechou em 6 a 5. 

 

FICHA DO JOGO

Retrô: 2 (6)

Jean; Jean Raphael (Israel), Sandoval, Guilherme Paraíba e João Victor (Bruno Baio); Ratinho (Tailson), Alencar e Radsley; Luisinho (Albano), Fernandinho e Giva (Gelson). Técnico: Marcelo Martelotte.

Maranhão: 2 (5)

Moisés; Fernando, Leone, Maicon e Gabriel Fontes; Cavi, Vander e Ronald (Capote); Jorge (Denilson), Fabrício e Passira (Rafael) (Natan). Técnico: Zé Augusto.

Estádio: Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)

Assistentes: Fernando Gomes da Silva e Washington Sousa Monteiro (TO)

Árbitro de Vídeo (VAR): Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira (MG)

VAR: Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo

Gols: Giva aos sete e Maicon aos 14 do 1º tempo; Fernandinho aos 46 e Fernando aos 54 do 2º tempo

Amarelos: Ratinho, Radsley e Alencar (RET); Leone, Cavi, Fabrício, Moisés e Zé Augusto (MAR)

Vermelho: Vander (MAR), aos 1º do 1º tempo; Cavi aos 35 do 2º tempo

Público: 6.419

Renda: R$ 13.970,00 



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *