+55 (11) 937.049.607


Há pouco menos de dois meses, o Al-Hilal comprou Malcom do Zenit, da Rússia, naquela que foi considerada a maior venda da história da equipe e do futebol russo: o acerto foi de 60 milhões de euros (R$ 326 milhões) pelo atleta de 26 anos. Eleito melhor jogador da última edição da liga russa, o atacante foi descoberto no Corinthians e também já jogou pelo Barcelona. Quando foi anunciado no Al-Hilal, o salário divulgado foi de 18 milhões de euros (R$ 97 milhões) por temporada.

Malcom fez sua estreia no Al-Hilal nesta temporada e foi o grande destaque logo em sua primeira partida, na vitória da equipe por 3 a 1 contra o Abha, no último dia 14, no Campeonato Saudita.

Antes de Malcom, que já defendeu a seleção brasileira, convocado por Tite, e foi campeão olímpico em 2021, o time de Jorge Jesus já havia concluído a compra de outro brasileiro: o ex-Flamengo Michael. O atacante de 25 anos chegou ao clube em 2022 por US$ 8,45 milhões (R$ 42 milhões), pagos ao rubro-negro carioca, com um salário de US$ 2,4 milhões anuais (R$ 11,9 milhões).

Já Neymar fechou com a equipe treinada por Jorge Jesus por duas temporadas, após seis anos no Paris Saint-Germain, protagonizando a maior transação já feita por um clube não europeu na históroa do futebol. Os árabes prometeram 320 milhões de euros (R$ 1,7 bilhão) a Neymar, e o valor entregue a Paris deve chegar aos 100 milhões de euros (R$ 544 milhões).

O Al-Hilal também já havia contratado Rúben Neves, volante ex-Wolves, por 55 milhões de euros; Koulibaly, zagueiro ex-Chelsea, por 23 milhões; e Milinkovic-Savic, volante ex-Lazio, por 40 milhões.

Neymar posa ao lado do presidente do Conselho de Administração do Al-Hilal, Fahad Bin Saad Bin Nafel — Foto: Divulgação
Neymar posa ao lado do presidente do Conselho de Administração do Al-Hilal, Fahad Bin Saad Bin Nafel — Foto: Divulgação

Malcom e Michael serão companheiros de Neymar no Al-Hilal — Foto: Reprodução/Instagram
Malcom e Michael serão companheiros de Neymar no Al-Hilal — Foto: Reprodução/Instagram

Vontade de ser ‘jogador global’

Anunciado na última terça-feira (15) como jogador do Al-Hilal, Neymar defendeu a escolha feita para a sua carreira. Em meio à repercussão dividida por trocar a Europa por um contrato de duas temporadas aos 31 anos, ele destacou a vontade de ser um “jogador global”.

— Eu conquistei muito na Europa e desfrutei de momentos especiais. Mas sempre quis ser um jogador global e me testar com novos desafios e oportunidades em novos lugares — disse o brasileiro, que acertou sua rescisão com o Paris Saint-Germain, com quem teria contrato até 2027.

— Eu quero escrever uma nova história no esporte. E a Saudi Pro League tem uma energia tremenda e jogadores de qualidade no momento. Ouvi muito e aprendi que estou acompanhando uma longa lista de jogadores brasileiros que jogaram na Árabia Saudita ao longo dos anos, então acredito que este é um lugar desejado.

imagem

imagem

Num momento em que o governo saudita adquiriu os quatro principais clubes do país e injetou dinheiro para que eles se reforcem com astros do futebol mundial, o Al-Hilal se reforçou também com estrelas como o português Rúben Neves, o sérvio Sergej Milinković-Savić e o senegalês Kalidou Koulibaly. Neymar, que vestirá a camisa 10, chega com status de protagonista e falando em comandar a conquista de títulos:

— O Al-Hilal é um clube gigante, com torcedores fantásticos, e é o melhor na Ásia. Isso me dá uma sensação de que é a decisão certa para mim, no momento certo, com o clube certo. Eu amo ganhar e marcar gols, e planejo continuar fazendo isso na Arábia Saudita com o Al-Hilal.

O brasileiro será treinado pelo técnico português Jorge Jesus, ex-Flamengo. Embora ainda não tenha uma estreia marcada, a expectativa é de que ele esteja pronto em breve para jogar, já que vinha participando da pré-temporada do PSG.

— Ele é uma força ofensiva imparável e conquistou muito em sua carreira maravilhosa. Mas o futuro é ainda mais brilhante e sua contratação é exatamente o que a equipe precisa. É um goleador nato. Todos na Arábia Saudita estão felizes em saber que ele está vindo e estão prontos para recebê-lo — elogiou Fahad Bin Saad Bin Nafel.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *