+55 (11) 937.049.607


Advogado Hery Kattwinkel, que representa réu do 8 de Janeiro, confundiu obras durante julgamento no STF

A declaração de Hery Kattwinkel, advogado de Thiago Mathar, um dos réus que foram julgados na 5ª feira (14.set.2023) por envolvimento no 8 de Janeiro, foi alvo de comentários gerais. Ao falar no plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), Hery confundiu as obras “O Príncipe”, de Nicolau Maquiavel, e “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry.

“Como diz ‘O Pequeno Príncipe’, os fins justificam os meios e podemos passar por cima de todos”, afirmou Hery Kattwinkel.

No entanto, a citação não consta na obra de Maquiavel nem na de Saint-Exupéry. Em resposta, o ministro do STF Alexandre de Moraes classificou a fala do advogado como uma “aula do que não deve ser feito”.

Assista (2min21s):

Enquanto “O Príncipe”, escrito pelo italiano Nicolau Maquiavel, foi publicado pela 1ª vez em 1532 e trata sobre política, o livro “O Pequeno Príncipe”, do francês Antoine de Saint-Exupéry, é de 1943 e é considerado uma fábula ou conto filosófico. Eis abaixo detalhes sobre as obras:

“O Príncipe”, de Nicolau Maquiavel (1469-1527):

Maquiavel escreveu a obra em 1513, mas ela só foi publicada em 1532. O livro atribui o termo “príncipe” aos que detêm o poder político, sejam reis, imperadores, duques, ou, mais atualmente, chefes de Estado e primeiros-ministros. Precursor da ciência política moderna, descreve como um líder pode chegar e, sobretudo, se manter no poder. 

Sinopse: a obra mostra como funciona a ciência política. Discorre sobre os diferentes tipos de Estado e ensina como um príncipe pode conquistar e manter o domínio sobre um Estado. Trata daquilo que é o seu objetivo principal: as virtudes que o governante deve adquirir e os vícios que deve evitar para manter-se no poder. Maquiavel mostra em que a moralidade e a ciência política são separadas. Ele aponta a contradição entre governar um Estado e, ao mesmo tempo, levar uma vida moral.

“O Pequeno Príncipe”, de Saint-Exupéry (1900-1944):

É uma obra literária escrita em meados da 2ª Guerra Mundial sobre a amizade entre um homem frustrado por ninguém compreender os seus desenhos com um pequeno príncipe que habita um asteroide no espaço.

Sinopse: um piloto cai com seu avião no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma aventura filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão. É um livro atemporal para todos os públicos, com metáforas pertinentes e aprendizados sobre afeto, sonhos, esperança e tudo que é invisível aos olhos.  





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *