+55 (11) 937.049.607


Brasil e Argentina são as maiores potências do futebol sul-americano. Não à toa conquistaram 47 das 63 edições já disputadas da Copa Libertadores. Deste modo, é comum que brasileiros e argentinos se enfrentem no mata-mata do torneio. Veja quem leva vantagem no retrospecto histórico em duelos eliminatórios. 

Brasileiros e argentinos já duelaram em 74 confrontos de mata-mata. Os clubes da Argentina avançaram em 38 oportunidades, enquanto as equipes do Brasil se classificaram 36 vezes, incluindo os embates válidos pela Pré-Libertadores

Nas últimas 10 edições, argentinos e brasileiros se enfrentaram em 34 duelos eliminatórios, com 18 classificações do Brasil e 16 argentinas. De 2021 para cá, porém, o Brasil tem 8 a 1 no placar da estatística.

O Brasil tem a chance de empatar o histórico diante dos argentinos no mata-mata da Copa Libertadores nas oitavas de final da edição deste ano. Isso porque Fluminense e Internacional enfrentam Argentinos Juniors e River Plate, respectivamente.

Times que desequilibram o histórico entre argentinos x brasileiros

O Boca Juniors é um time que desequilibra o histórico entre brasileiros e argentinos na Copa Libertadores. Em 23 confrontos contra times do Brasil, a equipe xeneize levou a melhor em 17. De 1991 a 2008, o time argentino eliminou os brasileiros em 11 confrontos consecutivos.

O Cruzeiro também é um time que desequilibra o retrospecto, mas pelo lado negativo. Desde que venceu o River Plate na final de 1976, o clube mineiro não voltou a eliminar um argentino na competição. Foram oito confrontos perdidos no período.

Retrospecto de argentinos x brasileiros em finais da Copa Libertadores

Se o retrospecto no mata-mata é parelho, os argentinos levam uma boa vantagem nas finais. Brasil e Argentina protagonizaram a decisão da Copa Libertadores em 15 oportunidades, com nove títulos dos argentinos. As equipes brasileiras, porém, vêm de três triunfos consecutivos sobre os rivais em decisões do torneio.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *