+55 (11) 937.049.607


Líder do Campeonato Italiano com duas vitórias em duas partidas, o Milan volta a campo nesta sexta-feira (1° de setembro) para o clássico diante da Roma. O confronto acontece às 15h45 e terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

A boa fase da equipe rossonera faz com que o torcedor se recorde de épocas nas quais o Milan era uma verdadeira potência europeia e contava com um brasileiro, que se tornaria melhor do mundo anos depois.

Em uma partida despretensiosa contra o modesto Ancona, há 20 anos, começou a história de Kaká no Milan. No duelo, válido pelo primeira rodada da temporada 2003/04 do Campeonato Italiano, o brasileiro foi titular logo na estreia oficial e surpreendeu a imprensa, os torcedores e até mesmo os próprios colegas de equipe.

Serginho, lateral do time rossonero à época, lembra que o meia chegou à Itália com pouca badalação para um desafio de buscar espaço dentro de elenco bastante estrelado. Apesar disso, rapidamente conquistou a sua vaga e a confiança do técnico Carlo Ancelotti.

Isso tudo dois anos após a estreia como profissional pelo São Paulo na final do torneio Rio-São Paulo, em janeiro de 2001, quando fez dois gols no Botafogo, e meses depois da convocação para a seleção brasileira que foi campeã da Copa do Mundo de 2002. No meio de 2003, Kaká foi vendido ao Milan, que havia vencido a Champions League poucos meses antes, para iniciar a trajetória de sucesso pelo clube.

“Kaká chegou muito jovem ao Milan e nem a pessoa mais otimista do mundo acreditou que ele teria um sucesso tão rápido! Nós tínhamos Rivaldo, Rui Costa e Seedorf, que eram consagrados e estavam mais preparados. Muitas opções à frente dele. Dava para ver que tinha potencial no Brasil, mas a história dele estava começando, eram só dois anos como profissional. Era até difícil opinar como seria”, disse ao ESPN.com.br.

“Ele botou o Rivaldo e o Rui Costa no banco! Na imprensa não tinha essa badalação porque era campeão do mundo, mas era reserva. Sabiam que era um grande talento, mas ate virar existe uma diferença grande! Ele conseguiu se afirmar e superar a expectativa em cima dele”.

Contra o Ancona, Kaká fez várias jogadas, chutou quatro vezes ao gol e sofreu três faltas. Além disso, mostrou habilidade ao aplicar um chapéu em um adversário no meio de campo. O brasileiro, que atuou durante toda a partida, recebeu elogios de Ancelotti. O Milan venceu por 2 a 0, com gols do atacante ucraniano Schevchenko.

“Quando ele chegou, colocou a camisa em um vestiário com jogadores consagrados e protagonistas com seleções importantes, mas não sentiu o peso. Ele em momento algum se intimidou com aquilo, ao contrário. No primeiro jogo como titular, contra o Ancona, ele acabou com o jogo. Ele vestia essa camisa sem pressão alguma, do poderoso Milan, recém-campeão de tudo!”.

Conquistando a confiança de Ancelotti, Kaká foi ganhando cada vez mais espaço com o treinador. Para Serginho, o italiano foi responsável por trabalhar a cabeça do brasileiro no início da caminhada pelo Milan. O ex-lateral, inclusive, vê Vinicius Jr. e Rodrygo, astros do Real Madrid, tendo esse mesmo carinho de Ancelotti.

“O Ancelotti trabalhou muito bem a cabeça do Kaká. Só ver o que ele faz com o Vini Jr e o Rodrygo no Mundial de Clubes. Ele tem esse poder de passar tranquilidade e confiança para os atletas”, disse Serginho.

Durante a primeira passagem pelo Milan, Kaká venceu Italiano, Champions e Mundial de Clubes, sendo eleito o melhor jogador do mundo em 2007. Para o ex-lateral, o sucesso do compatriota mudou a forma como a Itália passou a agir no mercado de transferências.

“O Kaká foi um dos poucos jogadores que vi ter potencial para ganhar um jogo sozinho ao longo da minha carreira. Quando colocava força e velocidade, era extraordinário! Nós o vimos decidir jogos que estavam ruins! Ele mudou um pouco a forma das contratações dos jogadores jovens pelo futebol italiano porque o Milan mesmo gostava de trazer caras rodados”, finalizou.

Onde assistir a Roma x Milan?

Roma x Milan, válido pelo Campeonato Italiano, terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+, nesta sexta-feira (01), às 15h45 (de Brasília).



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *