+55 (11) 937.049.607


A desenvolvedora de chips NVIDIA divulgou ontem à noite (23) seus resultados para o segundo trimestre encerrado em 30 de julho. Segundo a empresa, a receita para o período foi de US$ 13,51 bilhões, um aumento de 101% em relação ao ano anterior e de 88% em relação ao trimestre anterior. O lucro foi de US$ 6,1 bilhões.

“Uma nova era da computação começou. Empresas em todo o mundo estão fazendo a transição da computação de uso geral para a computação acelerada e IA generativa”, disse Jensen Huang, fundador e CEO da NVIDIA.

Durante o segundo trimestre do ano fiscal de 2023, a NVIDIA devolveu US$ 3,38 bilhões aos acionistas na forma de 7,5 milhões de ações recompradas por US$ 3,28 bilhões e dividendos em dinheiro. No final do segundo trimestre, a empresa tinha US$ 3,95 bilhões restantes sob sua autorização de recompra de ações.

Em 21 de agosto de 2023, o Conselho de Administração aprovou um valor adicional de US$ 25,00 bilhões em recompras de ações, sem vencimento. A NVIDIA planeja continuar com as recompras de ações neste ano fiscal, informa o comunicado no site oficial da empresa.

No fim de maio, a fabricante de chips Nvidia entrou rapidamente e pela primeira vez no clube de elite de empresas avaliadas em US$ 1 trilhão ou mais — a companhia acabou encerrando o pregão daquele dia com um valor de mercado um pouco abaixo dessa marca: US$ 990 bilhões. A empresa é uma das grandes apostas do mercado na corrida pela inteligência artificial generativa.

“As GPUs NVIDIA conectadas por nossas tecnologias de rede e switch Mellanox e executando nossa pilha de software CUDA AI compõem a infraestrutura de computação da IA ​​generativa. Durante o trimestre, os principais provedores de serviços em nuvem anunciaram enormes infraestruturas de IA NVIDIA H100. Os principais fornecedores de sistemas e software de TI empresariais anunciaram parcerias para levar a IA da NVIDIA a todos os setores. Começou a corrida para adotar a IA generativa”, acrescentou Huang.

Empresa prevê terceiro trimestre acima das expectativas de Wall Street

A Nvidia estimou nesta quarta-feira receita no terceiro trimestre acima das projeções de Wall Street, reflexo da crescente demanda por seus chips que alimentam quase todos os principais aplicativos de inteligência artificial do mundo.As ações da empresa com sede em Santa Clara, Califórnia, avançaram 8% no after-market, atingindo uma máxima histórica.A empresa prevê receita no terceiro trimestre de cerca de 16 bilhões de dólares, mais ou menos 2%.

Analistas consultados pela Refinitiv esperavam, em média, 12,61 bilhões de dólares.No segundo trimestre, a receita ajustada somou 13,51 bilhões de dólares, em comparação com estimativas de 11,22 bilhões de dólares.

Os analistas têm estimado que a demanda pelos valiosos chips de IA da Nvidia está excedendo a oferta em pelo menos 50%, acrescentando que o desequilíbrio permanecerá nos próximos trimestres.

“Empresas em todo o mundo estão fazendo a transição da computação de uso geral para a computação acelerada e IA generativa”, disse Jensen Huang, presidente-executivo da Nvidia, em comunicado.De startups de IA a grandes provedores de serviços em nuvem como a Microsoft, todos desejam obter mais chips Nvidia.

A receita do negócio de data center da empresa aumentou 141%, para 10,32 bilhões de dólares, no trimestre encerrado em 30 de julho, superando as estimativas dos analistas de 7,69 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

“Seus resultados do segundo trimestre destacam sua posição dominante em aproveitar o momento da IA”, disse Jacob Bourne, analista sênior da Insider Intelligence.

“No entanto, à medida que o apetite global pelos chips da Nvidia se intensifica, navegar pelas dificuldades na cadeia de suprimentos para aumentar a produção é essencial.”



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *