+55 (11) 937.049.607


As ações da Nvidia devem atingir uma alta recorde no início do pregão, depois que a fabricante de chips, que está na vanguarda de uma corrida pela inteligência artificial em todo o setor, divulgou uma previsão de vendas que superou a estimativa de Wall Street pela terceira vez consecutiva.

As ações subiam 8,7%, para US$ 512, indo para patamares recordes, antes da abertura dos mercados em Nova York, na quinta-feira, depois que a Nvidia disse que as vendas projetadas são de cerca de US$ 16 bilhões nos três meses encerrados em outubro. Se a alta das ações se mantiver, será um recorde.

Os analistas estimaram apenas US$ 12,5 bilhões, segundo dados compilados pela Bloomberg. Os resultados da Nvidia no segundo trimestre fiscal também superaram as projeções, enquanto a companhia  aprovou US$ 25 bilhões em recompras de ações.

A perspectiva ressalta o papel da Nvidia como a principal beneficiária do boom de inteligência artificial na computação.

Diante da crescente demanda por chatbots e outras ferramentas, os operadores de data centers estão estocando os processadores da empresa, que são adaptados para lidar com as pesadas cargas de trabalho exigidas pela inteligência artificial.

Isso ajudou a Nvidia a sair rapidamente de uma crise global de chips e a acelerar o crescimento das vendas ao ritmo mais rápido em anos.

“Uma nova era da computação começou”, disse o CEO Jensen Huang em comunicado. Empresas em todo o mundo estão migrando para uma computação mais poderosa que possa lidar com IA generativa no estilo ChatGPT, disse ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os ganhos somam-se a um salto de mais de três vezes das ações neste ano. As ações fecharam a US$ 471,16 em Nova York na quarta-feira, antes da Nvidia divulgar seu relatório trimestral.

No segundo trimestre fiscal, encerrado em 30 de julho, a receita dobrou para US$ 13,5 bilhões, disse a empresa. O lucro foi de US$ 2,70 por ação, menos alguns itens. Os analistas previam vendas de cerca de US$ 11 bilhões e lucro de US$ 2,07.

A Nvidia se tornou a primeira empresa de semicondutores a atingir um valor de mercado de US$ 1 trilhão após outro trimestre explosivo em maio.

Emergiu como o principal fornecedor de infraestruturas necessárias para apoiar a utilização crescente de sistemas de IA.

Mas os investidores têm esperado por mais provas de que o segundo trimestre foi o início de uma expansão a longo prazo e não um pico único. O que obtiveram na quarta-feira foi ainda mais otimista do que o esperado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ressaltando o crescimento dramático da Nvidia, a meta de receita deste trimestre está 28% acima das projeções de Wall Street e quase tão alta quanto as vendas anuais totais da empresa em 2021.

Em outro marco, as vendas trimestrais da Nvidia ultrapassaram as da Intel Corp. pela primeira vez.

Embora a Nvidia tenha uma avaliação mais alta no mercado do que a Intel desde 2020, registrar mais receita do que a pioneira de chips mostra o quão difundidos seus produtos se tornaram.

A Nvidia foi cofundada em 1993 por Huang, que ainda dirige a empresa. Ele conseguiu transformar uma empresa que fabrica chips gráficos para videogames em uma dominante do mercado dos chamados aceleradores – chips que ajudam a treinar software de IA, bombardeando-o com dados.

A rápida introdução de processadores cada vez mais poderosos pela Nvidia – junto com o software que os acompanha – deixou os possíveis rivais para trás. Clientes como Microsoft Corp. e Alphabet Inc. fazem fila para adquirir tantos chips quanto a Nvidia puder fornecer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O que a Bloomberg Intelligence diz:

“Um número acima do esperado com uma repetição do desempenho do primeiro trimestre sugere força sustentada da demanda nos negócios de Data Center (DC) da Nvidia, enquanto o guidance 29% acima do consenso para o 3T implica que a empresa pode obter oferta melhor do que o esperado anteriormente. É provável que o aumento da margem bruta (112 pontos base acima do consenso) continue à medida que a contribuição do segmento de data center aumenta.”

—Kunjan Sobhani, analista do setor de tecnologia de BI

Como muitos de seus concorrentes, a Nvidia não opera sua própria produção de chips e depende da fabricação terceirizada fornecida pela Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. e pela Samsung Electronics Co. Esse acordo a liberta das enormes despesas e riscos de investir na fabricação. Mas também lhe dá menos capacidade de ajustar a oferta rapidamente.

Houve preocupações de que as restrições de oferta pudessem prejudicar as vendas da Nvidia no trimestre atual, mas a sua previsão sugere que as operações estão ocorrendo sem problemas. A diretora financeira Colette Kress disse que a empresa está feliz com o progresso que está fazendo na obtenção de mais componentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Esperamos que a oferta aumente a cada trimestre até o próximo ano”, disse ela a analistas em teleconferência.

A divisão da Nvidia que fornece chips para data centers – antes um negócio secundário – tornou-se sua maior fonte de receita. A unidade teve vendas de US$ 10,3 bilhões no último trimestre, contra uma estimativa de US$ 7,98 bilhões. A receita de jogos foi de US$ 2,49 bilhões, em comparação com uma previsão média dos analistas de US$ 2,38 bilhões. Os chips relacionados ao setor automotivo arrecadaram US$ 253 milhões.

O mercado de computadores pessoais, anteriormente a maior fonte de receita da Nvidia, caiu no ano passado. Mas voltou a ser um motor de crescimento. A demanda por componentes para laptops é particularmente forte, disse a empresa com sede em Santa Clara, Califórnia.

Oferta Exclusiva

CDB 230% do CDI

Invista no CDB 230% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

A IA tem sido o tema mais quente para os investidores em tecnologia este ano, e todas as grandes empresas têm falado das suas capacidades nessa área. Mas a Nvidia é uma das poucas que ganha muito dinheiro com a tendência, que se acelerou desde a estreia pública do ChatGPT da OpenAI em novembro. Essa ferramenta ajudou a mostrar o potencial da IA ​​generativa para um público mais amplo.

A alta de mais de 200% das ações da Nvidia neste ano eclipsou os ganhos de todas as outras no índice de semicondutores da Bolsa de Valores de Filadélfia, observado de perto pelos investidores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os ganhos da empresa são mais notáveis ​​porque ela não consegue vender sua linha completa para o maior mercado de chips, a China. O governo dos EUA exige que a Nvidia obtenha licenças para fornecer aos clientes chineses seus chips relacionados à IA de melhor desempenho.

O anúncio dessa regra no ano passado prejudicou as remessas para o país asiático e forçou a Nvidia a retrabalhar um de seus principais produtos. A empresa desligou uma de suas unidades de processador gráfico, ou GPUs, para garantir que isso não acionasse a restrição na China. Mas a administração Biden considera novas regulamentações que também poderão limitar as vendas desse componente, informou a Bloomberg.

O CFO da Nvidia, Kress, abordou essa possibilidade nesta quarta-feira em teleconferência.

“Dada a força da demanda por nossos produtos em todo o mundo, não prevemos que restrições adicionais à exportação de GPUs para nossos data centers, se adotadas, teriam um impacto material imediato em nossos resultados financeiros”, disse ela.

A Nvidia também se tornou mais importante como referência da indústria de tecnologia. As previsões do fabricante de chips fornecem uma visão dos planos de algumas das empresas mais valiosas do mundo — e indicam quanto essas empresas estão dispostas a gastar para reformar sistemas informáticos para acomodar a IA.

Projeções revisadas para cima, mas ação é a melhor opção?

Após a divulgação dos resultados, a última empresa de pesquisa com classificação equivalente a “venda” para a ação da Nvidia jogou a toalha.

A Morningstar  atualizou a visão para a fabricante de chips após os resultados mostrarem demanda crescente por computação de inteligência artificial.

A empresa de pesquisa está “muito mais otimista sobre o aumento do IA e como o a Nvidia deve se consolidar como líder em chips de IA”, escreveu o analista Brian Colello em nota.

A Nvidia agora tem 54 classificações de compra e cinco de manutenção, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

O valor justo da Nvidia foi elevado de US$ 300 para US$ 480 por ação, enquanto sua classificação de incerteza foi elevada para “muito alta”.

Espera-se que o negócio de data center da Nvidia, incluindo processadores gráficos de IA, gere US$ 41 bilhões em receitas no ano fiscal encerrado em janeiro de 2024, em comparação com US$ 15 bilhões um ano antes, de acordo com a Morningstar. A fabricante de chips relatou receita de data center de US$ 10,32 bilhões no segundo trimestre fiscal.

“Podemos estar errados, mas vemos poucas evidências de que esses pedidos de GPU sejam gastos iniciais ou uma construção única”, escreveu Colello, estimando que as vendas do negócio poderiam chegar a US$ 60 bilhões no próximo ano e US$ 100 bilhões no ano fiscal de 2028. “Tal crescimento pode ser sem precedentes na tecnologia de grande capitalização, mas prevemos todos os tipos de empresas investindo em IA”, acrescentou.

Já de acordo com compilação da Refinitiv, mais de 20 corretoras aumentaram seu preço-alvo para Nvidia após os resultados, com a Elazar Advisors sendo a mais otimista, tendo preç0-alvo de US$ 1.600 para os ativos. Isso representa um valor mais de três vezes maior das ações em relação aos níveis atuais.

O preço-alvo médio dos analistas para as ações, no entanto, é de US$ 600, sendo a meta da Rosenblatt Securities de US$ 1.100 a única outra acima de US$ 1.000, de acordo com dados da Refinitiv.

A Nvidia é negociada a cerca de 39 vezes o lucro do consenso de mercado para os próximos 12 meses, em comparação com uma relação preço/lucro futuro de 80 em maio, quando previu um crescimento de receita de mais de 50%, mostraram dados da Refinitiv.

“Todo mundo tem procurado maneiras de operar IA que não sejam tão caras quanto a Nvidia, dado o forte rali deste ano. No entanto, em nossa opinião, a próprio Nvidia continua sendo a melhor maneira de conseguir isso”, disseram analistas da Bernstein liderados por Stacy Rasgon.

“Dada a magnitude das revisões de lucros, suspeitamos que as ações ainda estão mais baratas do que pareciam.”

Os resultados também estão mantendo viva a recuperação de Wall Street, com os índices futuros acompanhando o Nasdaq 100, de alta tecnologia, saltando mais de 1%, enquanto os futuros do S&P 500 subiram 0,7% durante à manhã.

As ações de chips relacionados à IA, incluindo a rival Nvidia Advanced Micro Devices, Micron Technology, Broadcom  e Marvell Technology subiam entre 2,8% e 5,4% no pré-mercado.

Em outras praças globais, as ações da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co, fornecedora da Nvidia, subiram 2,2%.

As empresas europeias de chips também tinham ganhos, com ASM International, BE Semiconductor e Aixtron em alta de quase 2% cada. O índice de tecnologia da Europ subiu 1,1%.

“As notícias da Nvidia têm um efeito impulsionador sobre as ações de tecnologia, mesmo que apenas por confirmarem que toda a discussão em torno da mania da IA ​​não foi vazia, afinal”, disse Ipek Ozkardeskaya, analista sênior do Swissquote Bank.

Muito dependeu da Nvidia apresentar resultados fortes, já que a maior parte dos ganhos de mais de 15% do S&P 500 no acumulado do ano vieram da recuperação impulsionada pela IA da Nvidia e de outras ações de Big Tech.

O analista do Investing.com, Thomas Monteiro, disse que os resultados da Nvidia validaram “a narrativa que tem sustentado as ações de tecnologia em geral este ano”.

(com Bloomberg e Reuters)

Newsletter

Infomorning

Receba no seu e-mail logo pela manhã as notícias que vão mexer com os mercados, com os seus investimentos e o seu bolso durante o dia



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *