+55 (11) 937.049.607


Nelson Rubens, de 86 anos, teria recebido uma visita da Polícia Militar em seu apartamento, em São Paulo. Segundo Luiz Bacci, do Cidade Alerta, o apresentador se recusou a atender o pedido de reintegração de posse feito por um oficial de Justiça, que teria contado com o apoio de agentes da polícia para conseguir falar com o funcionário da RedeTV!. José Luiz Datena, do Brasil Urgente, se revoltou com o modo como seu concorrente deu a notícia e o acusou de “fazer sensacionalismo”.

Nesta segunda (28), a equipe de Bacci sobrevoou o prédio em que Rubens mora e afirmou que o caso dele estaria sendo investigado pelo 77º Distrito Policial, em Santa Cecília. O jornalista pediu que a polícia tivesse calma ao abordar o apresentador do TV Fama.

“Nelson sempre foi uma pessoa extremamente educada, querida nos corredores da televisão, em festas, eventos, coberturas de Carnaval. É uma pessoa decente e amada pelo público”, afirmou Bacci, antes de dar a notícia ao vivo.

“Neste momento, me chega a informação de que a PM foi acionada no apartamento do Nelson Rubens e teve que agir de maneira enérgica para entrar e promover a reintegração de posse. Peço aos policiais que, em uma situação como essa, confiem no Cidade Alerta e saibam que estamos falando de uma pessoa honesta”, resumiu o âncora.

Na Band, Datena foi mais fundo para explicar o suposto motivo da Polícia Militar ter ido ao apartamento de Rubens. De acordo com a reportagem, não houve prisão, e a polícia deixou o local rapidamente. As autoridades teriam prestado apoio à ocorrência feita pelo oficial.

“Fazer sensacionalismo em cima de notícia é muito simples, mas o duro é fazer jornalismo sério. Está cada vez mais difícil fazer jornalismo sério na televisão, na internet. Processos acontecem todos os dias, e pessoas são notificadas todos os dias. Tira o Nelson Rubens daqui, porque não tem nada. Quer ver jornalismo sério? Continue assistindo ao Brasil Urgente. Se quer sensacionalismo, aí já não é mais comigo”, alfinetou ele.

Notícias da TV procurou Nelson Rubens via e-mail através de sua assessoria de imprensa, e também tentou contato com a Polícia Militar por telefone, mas não houve resposta até a publicação deste texto. Caso haja resposta, este texto será atualizado.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *